[resenha] Dexter no Escuro - Jeff Lindsay

Título: Dexter no Escuro
Autor: Jeff Lindsay
Editora: Planeta
Páginas: 288



"Do canto da multidão reunida para ver o espetáculo, ele observou, cuidadosamente, procurando ser apenas mais um na multidão e não se destacar em nada. Era um risco para o Observador estar ali - ele poderia ser reconhecido, mas estava disposto a correr esse perigo. E claro, era gratificante ver as reações ao seu trabalho; uma pequena vaidade que ele se permitia ter."


Mais um livro de psicopata! \o/


Esse é o terceiro livro de Dexter (os primeiros estão aqui e aqui) e o texto pode ter spoiler dos livros anteriores. Para quem não conhece, Dexter Morgan é técnico forense da polícia de Miami durante o dia e Serial Killer durante a noite. Apesar de ser um psicopata, Dexter segue um código e ao contrário das suas presas, ele só mata assassinos (e só se ele tiver provas irrefutáveis de que a pessoa realmente matou alguém).


Antes de falar do livro em si, eu gostaria de dizer que a série não segue os livros. Apesar da primeira temporada ser bem parecida com o primeiro livro, o desfecho é diferente e a partir daí cada um segue um caminho. Então se você viu a série e gostou (ou o contrário), vale a pena ler o livro e conferir novas histórias com esse personagem que mora no meu coração.



"Astor se inclinou para a frente o máximo que seu cinto de segurança permitiu e olhou para Deborah com algo parecido com respeito, algo que eu não via no rosto dela com frequência.

- Não sabia que mulheres podiam ter armas e serem chefes dos policiais.

- Garotas podem fazer qualquer mal... qualquer coisa que os garotos fazem - Deborah falou. - E em geral fazem melhor."


Em Dexter no Escuro, a polícia de Miami está lidando com uma série de assassinatos que parecem estar ligados à algum "ritual religioso". As vítimas são queimadas, decapitadas e a cena do crime está repleta de sinais e representações que sugerem algum tipo de sacrifício. Quando Dexter chega na cena do crime, uma coisa estranha acontece. Ao contrário dos sussurros habituais de seu Passageiro Sombrio (uma espécie de consciência que está sempre com ele, dando palpites sobre crimes e incentivando Dexter a ir atras do próximo alvo), o técnico forense recebe só um inexplicável silêncio. O seu companheiro permanece calado, como se estivesse com medo, e sem ele Dexter está no escuro. Sem o passageiro sombrio, Dexter fica sem nenhuma sensação ou pista para o que está acontecendo e ele segue a investigação meio que aos tropeços, como se tivesse perdido uma parte importante do seu corpo e ainda não estivesse adaptado à nova realidade.


Além de lidar com o silêncio do Passageiro Sombrio, Dexter ainda tem que continuar com sua vida "normal" com Rita e a organização do casamento, Cody e Astor (seus futuros enteados) e Deborah (sua irmã, que agora é Sargento Morgan). Apesar de ser um livro com serial killers, a leitura acaba sendo mais leve por causa do senso de humor maravilhoso de Dexter. O livro também tem uma participação maior de Masuka (o técnico forense que trabalha com Dexter), que está ajudando o colega a encontrar o buffet perfeito para o grande dia.


Eu sei que sou suspeita para falar, mas é uma ótima leitura. Eu confesso que o prólogo é meio lento e chatinho, mas a partir do primeiro capítulo eu prometo que melhora. ^^

Comentários

  1. Eu amava o seriado e nunca terminei de assistir. Foi negligência da minha parte.
    Bem depois foi que eu descobri que tinha os livros e morro de vontade de ler. Só não sei quando que farei isso, assim como tenho planos de concluir a série.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiiii

    No momento ando fugindo de séries, principalmente essas mais largas, já percebi que sou dificil de terminar as que começo e esse ano decidi que vou terminar pelo menos uma parte das que já levo inacabadas. O seriado sempre achei super envolvente, não era expectadora assídua, mas quando assistia sempre desfrutava, não descarto um dia conferir os livros da série tb, mas por enquanto vou me focar nos mil pendentes que ja tenho por aqui....rsrs

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oiii, Dani. Tudo bem?
    Mudou o lay do blog? Fazia um tempinho que eu não entrava hahaha
    Nunca tive coragem de ler um livro do Dexter, mas quem sabe hora dessas eu crio vergonha e coragem e leio hahahha
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Eu também gostava muito do seriado, mas acabei não assistindo todo...
    Mas o livro tem algo diferente, como você disse.
    E sem o Passageiro Sombrio ele vai ter que descobrir tudo sozinho ou com a ajuda do seu colega.
    Bela resenha.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir

Postar um comentário